segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

Atmosfera muuuiiito estranha

O obituário do Conde Belamorte (publicado hoje, no Globo, com o título "O poeta fúnebre que vivia a atmosfera de seus versos") dá uma informação tão estranha quanto o personagem criado por Joviano Martins Soares Filho:

Belamorte foi encontrado morto pela filha de 12 anos enquanto dormia (...)”.

Como assim? Ele estava morto ou dormindo? Ou a menina é sonâmbula?

E o texto ainda fecha com este primor:

Deixou, além dos cinco filhos, 17 pastas de sonetos inéditos.”

3 comentários:

  1. Conde Bela Morte, o último parnasiano !

    ResponderExcluir
  2. Quantas vezes tremi de medo ao passar em frente ao salão de barbearia que ele tinha na Tenente Garro no bairro Santa Efigênia em Belo Horizonte.

    ResponderExcluir