sexta-feira, 27 de julho de 2012

¿Por qué no se callan?

Gente, eu falo muito, mas não chego aos pés de comentarista esportivo! A turma do SporTV  (Galvão Bueno aí incluído, claro) não deixou o espectador ver sossegado a festa de abertura das Olimpíadas de Londres (não deu para ouvir, por exemplo, uma palavra do que leu a escritora J. K. Rowlings; um desrespeito só).

Como se não bastasse, a verborragia dá margem a um festival de besteira interminável. Pequenas amostras: transformaram o Kenneth Branagh em "Richard Branagh"; chamaram o  Rowan Atkinson de "Mr. Bean" no momento em que ele aparecia no telão (durante homenagem à TV) caracterizado como "The Black Adder" — recentemente aclamado pelos britânicos o melhor programa humorístico de todos os tempos —; e, last but not least, disseram (quando passavam cenas de antigos Jogos Olímpicos), que, "em 1948, George VI era o pai da Rainha Elizabeth" — ou seja, ele só "ocupou o cargo" até a data; depois, sei lá, pediu demissão.

Não vou nem comentar as piadinhas sem graça, repetidas à exaustão.

2 comentários:

  1. Noticiários extremamente informais, empreguetes, avenidas brasis, trilhas sonoras deprimentes, transmissões esportivas "jumênticas", programas de entrevistas "nas morais" rasteiros, e outros tantos exemplos que só serviriam para lotar o espaço do comentário - decididamente é o Complexo Globo na contra-cultura. Nivelando muito por baixo, estão quase fazendo com que o Ronaldinho Gaúcho devolva a Medalha ABL por desconsolo com o panorama cultural...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como dizia o saudoso Chico Nelson, it's ugly the thing...

      Excluir