quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Inépcia adverbial

Ao contrário do que muita gente pensa, nem tudo o que é bom para os EUA é bom para o Brasil.

E se, no idioma que herdaram, eles não sabem muito bem para que serve o "where", não devemos copiar o mau exemplo e usar o nosso "onde" indiscriminadamente.

Veja a "ineptocracia" da foto.

É por aí, na imitação barata, que o pobre "onde", nos dizeres de um amigo, "foi transformado de advérbio de lugar em pau pra toda obra."

Foi esse amigo que leu hoje no Popular, jornal mais importante de Goiânia, que "Fulano vai passar por uma cirurgia ONDE será reconstruído (...)".

Nananinanão, pessoal! Cirurgia é um lugar? Então?

O "onde" cabe aqui, por exemplo: "(...) fará uma cirurgia no Hospital Tal, onde permanecerá (...)".

Ou aqui: "(...) está entrando no centro cirúrgico, onde terá o (sei-lá-o-quê) reconstruído."

Deu pra entender?

3 comentários:

  1. Tem toda razão, Solange.

    Bái di uêi, já que os Estados Unidos dão o exemplo do que é bom para o Brasil, então que o Brasil os copie, ué: que desenvolva, pois, um sistema verde-e-amarelo de espionagem para ir vasculhar tudo o que se passa na Casa Branca, em Wall Street, na Halliburton, e por aí vai.

    Ou será que deles importaremos apenas a ineptocracia? ;-)

    Abraços, Solange, e bom fim de semana.
    André

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir